sábado, 8 de setembro de 2012

2ª manga válida e 3ª, cancelada

Boas!
Aproveitamos algum tempo livre para fazer um ponto de situação dos últimos dias.
Identificámos o que correu menos bem no 1º dia e subimos mais cedo para termos tempo de preparar com calma o material, comer, analisar as condições e definir a estratégia com tempo, sem pressas.
Sabíamos que o dia era novamente bastante instável mas uma inversão por volta dos 3000 e picos eliminava o risco de sobre-desenvolvimento das nuvens, tranquilizando um pouco quanto á questão dos cumulonimbus. Ainda assim os primeiros puffs começaram a surgir cedo, típico de um dia de "descambanço".
Para garantir a questão da segurança foi definida uma manga mais curta, cerca de 78km: duas idas-e-voltas no vale em frente de St. André, com final na crista do costume e aterragem na margem do lago. O spot é uma autêntica pista de corridas, permitindo várias opções e estratégias diferentes nas transições entre as balizas, com vários alinhamentos de cristas e todo o tipo de terreno desde alta montanha a pequenas colinas ou mesmo quase plano.
A descolagem pareceu-nos ser um pouco cedo demais e de facto houve bastantes problemas para subir na primeira térmica. Vários pilotos começaram a ficar baixo e foi com dificuldade que alguns se safaram. Pouco depois as condições melhoraram substancialmente mas infelizmente já tínhamos duas baixas: o Dinis e o Roberto, que descolaram com os primeiros e foram para o chão.
A corrida começou então como no dia anterior, com apoio nas cristas do meio do vale. O tecto estava mais baixo que no 1º dia mas ainda assim foi sempre pé na tábua. O regresso da primeira baliza era contra vento, mas sempre com apoio, a certa altura dois pilotos atravessam o vale para ir pela crista de fora e arrastam um grande grupo atrás mas a uma grande descendente obrigou quase toda a gente a voltar para trás e ir subir novamente no mesmo sítio da térmica anterior. Aqui foi possível recuperar algum tempo e os nossos pilotos chegaram-se á frente no ataque á 2ª baliza. Alguns spots estavam bem mexidinhos, com térmica forte mas turbulenta, a obrigar a manter o sangue frio e concentração total. No regresso á montanha grande - Cheval Blanc - atacámos o barlavento do monte onde sempre subimos no start, havia um fugitivo que liderava a prova com cerca de 2km de avanço e um grupo de 20 a 30 logo atrás. O Paulo e o Ciby tomaram uma opção que os atrasou ao tentarem ir subir no sotavento, que estava á sombra. A baliza foi feita a subir a direito pela encosta, em "dinâmico" a 2000m. Quem ficou a enrolar na térmica atrasou-se desnecessariamente e aqui definiu-se o grupo que chegaria á frente. O Nuno conseguiu colar aos outros 12-15 pilotos que arrancaram e entraram todos em menos de 1minuto no golo. A chegada foi como sempre de acelerador a fundo e com algum risco por estar perto da parede. Um grande assimétrico ainda assustou mas a asa recuperou sem entrar em configurações complicadas e foi carregar novamente no pedal até á linha de meta. O Ciby que vinha atrás, atacou a ultima baliza por outra via e acabou por ficar na sombra de uma grande nuvem, sem conseguir garantir o regresso e terminar a prova. O Paulo veio pela encosta da descolagem e chegou ao final mais tarde mas garantindo pontos importantes para a equipa num dia difícil. Estamos em 15º e ainda há muito campeonato pela frente.

De referir a fraca prestação - ou falta de sorte/concentração/tranguice - Francesa. A jogar em casa e com uma equipa teoricamente muito forte, estão muito abaixo dos lugares habituais e virtualmente já sem hipótese de qualquer lugar de relevo. A ver se com isto não tentam condicionar o desenho das próximas mangas.



O 3º dia anunciava algum risco de desenvolvimentos verticais, pelo que foi definida uma manga a fugir para a planície a oeste. Descolámos mas ainda antes do start foi cancelada devido a algumas nuvens já bastante ameaçadoras no percurso da prova. Pareceu-nos um pouco precipitado mas sendo a favor da segurança não temos nada a apontar.
Fomos ocupar o resto da tarde com umas corridas de catamarã no lago próximo. Rapidamente se viu que somos descendentes de marinheiros e navegadores, mas isso agora já dava para outra longa história :)

Sem comentários:

Publicar um comentário